sábado, 10 de março de 2012

Como a Páscoa é celebrada nas diversas religiões

Como a Páscoa é celebrada nas diversas religiões
Por Deivisson Tadeu

A Páscoa é um dia importante no calendário litúrgico das religiões cristãs, porque celebra-se a ressurreição de Jesus Cristo. Mas, há algumas diferenças entre algumas delas como a católica, protestante metodista e espírita kardecista.
A kardecista, por exemplo, não comemora a páscoa. Para os protestantes metodista, não é necessário deixar de comer carne vermelha. Já entre os católicos há o costume de se fazer procissões. Em comum em todos os segmentos cristãos é o exemplo de vida que Jesus deixou.


Crédito - qdivertido.com.br
 


Como a Páscoa é celebrada nas diferentes religiões?

No Censo de 2000 está lá: a maioria dos brasileiros (73,8%) é católica, porém, existe uma parcela de 26,2% que não pode ser esquecida. São evangélicos (protestantes ou pentecostais), espíritas, umbandistas, candomblescistas, judeus e adeptos de tantas outras crenças. Diante de todas essas diferenças e às vésperas da data considerada a mais importante do Cristianismo – a Páscoa –, fica a pergunta: como essa ocasião é celebrada pelas religiões.

CATÓLICOS – Para essa religião, a Páscoa é a festa mais importante dos cristãos. Os católicos adotam como símbolos, além do coelho, que representa a fertilidade e esperança de uma nova vida, o círio pascal (fogo novo) e a água, que é abençoada. São símbolos litúrgicos.

EVANGÉLICOS (Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil) – A comemoração da Páscoa para os evangélicos luteranos não difere muito dos católicos. Crêem na ressurreição do corpo e da alma. A simbologia pascal da Igreja Evangélica Luterana também se utiliza do coelho, pois o animal significa a fertilidade, a vida, mas com a ressalva de que a Páscoa não é somente uma festa comercial.

UMBANDISTAS – Os umbandistas não comemoram a Páscoa. Entretanto, embora não faça parte desta crença aceitar a ressurreição, os praticantes desta religião respeitam àqueles que a tem como uma verdade.

ESPÍRITAS – Os espíritas, apesar de não comemorarem datas consagradas por outras religiões, dogmas, respeitam as manifestações de religiosidade de todas as Igrejas cristãs. A Páscoa ou Passagem denota a libertação dos hebreus, escravizados no Egito durante séculos. Para os espíritas, ainda que seja uma doutrina cristã, Jesus apareceu a Maria de Magddala e aos discípulos com o corpo espiritual (perispírito) sem derrogar as leis naturais.

Crédito- Reprodução de internet


 Desiguais ou parecidas?

A celebração religiosa da Páscoa abarca uma espécie de visão muito etnocêntrica. Por isso, a Páscoa é festa religiosa profana nos países onde predominam a cultura e a religião cristã e judaica e ainda assumi feições folclóricas e consumistas. É motivo de gastos com presentes especialmente de guloseimas. Coelhos e ovos de chocolate foram introduzidos ao longo da história por povos de diferentes origens e isso, a rigor, não tem nada a ver com origem da festa.

2 comentários: